14 de jul de 2014

0 Diário de uma menina - A mala e a gravidez


No  ano de 2000 eu estava prestes a completar 15 anos, já fazia 1 ano e 6 meses que eu estava com o "moço", namorávamos escondido do meu pai, minha mãe sempre soube( Mães não apoiem nunca, sejam firmes!).

Me entreguei totalmente a ele, daí já era impossível viver longe dele. E foi aí que Deus se afastou de mim, Deus não podia fazer mais nada, eu tinha escolhido fazer minhas vontades.
Um dia fomos pedir para namorar, meu pai disse Não! Eu não desisti, mas minha casa virou um inferno mais ainda, meu pai chegava bêbado, me xingava, me pediu para acabar com o namoro, mas eu não quis.

Quando completei 15 anos uma semana depois, no dia 14/08/2000 meu pai chegou bêbado em casa e disse que era para eu escolher ou minha família ou o "moço", eu disse que não iria largar ele, e foi aí que meu pai me expulsou de casa, foi um dos piores dias da minha vida!
Eu sai com uma mala e fui para a casa do "moço", chegando lá ele me acolheu, ele sempre foi assim, um amigo, parceiro, mesmo fazendo um monte de coisas erradas ele fez tudo por mim.

E por isso eu o amava tanto, ele nunca me virou as costas eu era "a menina" dele, era assim que ele me chamava, quando estava bravo eu sabia porque me chamava pelo nome, eu o vi bravo poucas vezes, ele era calado, mas eu entrei no mundo dele e vi o quanto era especial. Ele queria muito ter um filho, dizia que me amava e realmente acredito que ele amava.

Bom passaram-se 6 meses que eu estava lá, morávamos num cômodo e eu estava "feliz", ele trabalhava em dois serviços e eu fazia "uns bicos" pois estudava ainda, meus pais nem se importavam e não foram atrás, minha mãe ia lá e eu sempre via sua tristeza mas ela não se pronunciava em nada.

Em fevereiro de 2001 eu engravidei foi uma alegria, apesar de ser nova eu quis esse momento de verdade, eu achava que agora eu seria feliz de verdade, e fui mesmo, mas durou pouco, em novembro de 2001 nasceu um menino lindo!!!

Estava tudo bem, eu já tinha minha casa que foi construída no mesmo quintal da minha sogra, eu vivia bem com o "moço", mas as coisas começaram a mudar, ele trabalhava numa mecânica durante o dia e  entregando pizzas a noite.
Muitas vezes eu trabalhava com ele, a noite depois saíamos com amigos, mas com a chegada do bebê isso não foi mais possível, e todos os dias eu agradeço por não ter ido com ele trabalhar mais!
E vocês vão saber depois o porque!!!!

Ele já não chegava em casa no horário, estava saindo com amigos e "curtindo a vida", tudo que eu tinha planejado estava começando a dar errado, eu sempre pedia para Deus me ajudar, mas era inútil, Deus não podia fazer nada por mim, foi minha escolha!

Ele cuidava de mim e do bebê, sempre cumpriu com as obrigações, apesar de ter 20 anos tinha responsabilidade e me amava, sempre falava que me amava e que ele tinha escolhido eu para ser a mãe dos seus filhos, todos sabiam desse Amor.

Mas começamos tudo errado, eu não falava com meu pai,queria viver como eu queria, eu brigava com ele, mas ele nunca disse uma só palavra, talvez para não me magoar, nunca me disse a verdade sobre o que fazia na rua até tarde.

Achei que tivesse me traindo, e realmente ele fez isso quando namorávamos até porque ele era mais velho que eu e nessa época eu mal saia de casa  mas depois nunca mais.
Fiquei sabendo disso depois, e também descobri o que ele tanto achava na rua!!!

Bom mas vocês saberão em detalhes no próximo capítulo!

Acompanhe todos os capítulos clicando aqui !
COMPARTILHE!
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário