6 de jul de 2013

0 Desapego de Coisas & Pessoas

Pensando e meditando sobre a trajetória da vida de Jacó, muitos acontecimentos me chamaram á atenção. 
Hoje o reconhecemos como Israel, hoje ele é uma referência, o Deus de Abraão, de Isaque e Israel.
Mas muitas coisas aconteceram para que Jacó se tornasse um referencial, precisou de sacrifício, precisou sentir dor, precisou perder, precisou aprender a renunciar pessoas e coisas.
Deus não pode fazer de nós referência enquanto Ele próprio não é nossa referência de vida.
Jacó tinha se tornado um homem muito rico, tinha sua mulheres e seus filhos, mas era injusto, e a pior injustiça ele praticava dentro de sua própria casa. Jacó amava mais Raquel do que Lia, e quando Raquel lhe deu José seu primogênito com ela, ele passou á amá-lo mas que todos os outros filhos.
A sua injustiça para com sua família fez acender a ira dentro de seu lar, despertou a inveja e o ódio de seus outros filho por José, uma desgraça em uma família que era para ser a mais bem aventurada.
O desprezo fez com que esses irmãos cometessem mais injustiças, a injustiça sempre vai gerar mais injustiça.
Ninguém gosta de ser desprezado, eu não gosto - tenho certeza que você também não. Agora imagina Deus!
Isso me fez entender porque foi tirado de Jacó as duas pessoas que ele mais amava, sua amada esposa Raquel e seu amado filho José.
Deus não aceita que nada e ninguém esteja entre nós e Ele, coisas se perdem, acabam, pessoas vão embora de nossas vidas, nos decepciona, mas Deus permanece ao nosso lado para todo sempre, se assim permitirmos.
Muitas vezes Deus permite que perdemos coisas e pessoas para que possamos reconhecer a necessidade que temos em tê-lo, o quanto dependemos d'Ele.
Vamos praticar a lei do desapego, vamos nos desapegar de tudo que nos separa de Deus, só assim poderemos mudar nossa identidade, deixarmos de ser quem somos para nos tornarmos o que Deus planejou que fôssemos.

Na fé,
No Vau de Jaboque
COMPARTILHE!
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário